Endocrinologia

Quando e como repor potássio na hipocalemia?

Logo Medclub
Equipe med.club
13/7/2022
Compartilhe este artigo

Hipocalemia leve a moderada: concentração sérica de potássio de 3,0 a 3,4 mEq/L.

Reposição oral:

• KCL xarope 6% (900 mg/15 mL): dose usual de 15-30 mL VO até de 6/6 horas;

• KCL comprimido (600 mg/cp): 600-1.200 mg até de 6/6 horas;

• Citrato de potássio (1 g/10 mEq) 1 comprimido VO de 8/8 horas, junto com as refeições ou 30 minutos após.

Hipocalemia grave ou sintomática: potássio sérico inferior a 2,5 a 3,0 mEq/L ou arritmia, presença de fraqueza muscular acentuada, ou rabdomiólise.

Reposição EV:

Respeitar a concentração máxima em veia periférica de 40-80 mEq/L e em veia central de 60-120 mEq/L, com velocidade ideal para reposição de 5-10 mEq/hora (máximo de 20-40 mEq/hora. Caso a taxa de infusão exceda 20 mEq/hora, preferir veias centrais ou múltiplos acessos periféricos).

• KCL (10%) 10 mL + SF 0,9% 490 mL (26 mEq/L) EV em 60 minutos (13 mEq/hora) - se veia periférica;

• KCL (10%) 20 mL + SF 0,9% 480 mL (54 mEq/L) EV em 60 minutos (26 mEq/hora) - se veia central;

• Fosfato de potássio (2 mEq/mL) 10 mL + SF 0,9% 490 mL (40 mEq/L) EV em 60 minutos (20 mEq/hora).

Monitoramento repetido do potássio sérico a cada 4-6h.

ATENÇÃO: não repor K+ em soluções glicosadas (estimula a liberação de insulina, que piora a hipocalemia).

No caso de hipocalemia refratária, considerar a possibilidade de hipomagnesemia associada.

Continue aprendendo: 

Tópicos Emergentes em Insuficiência Cardíaca

Erenumabe: Profilaxia de Enxaqueca com ou sem Aura

A aplicação de HEARTS para o manejo do risco cardiovascular e da HAS

Compartilhe este artigo