Neurologia

Erenumabe: Profilaxia de Enxaqueca com ou sem Aura

Logo Medclub
Equipe med.club
4/7/2022
Compartilhe este artigo

A aura acomete até 40% dos pacientes com enxaqueca, entretanto, atualmente nenhum medicamento está bem estabelecido para sua abordagem ou prevenção.

Além disso, alguns medicamentos utilizados quando a aura já está instalada, como a sumatriptana, apresentam eficácia duvidosa na enxaqueca com aura.

O erenumabe, um anticorpo monoclonal antagonista do receptor CGRP, é atualmente utilizado como profilático para enxaquecas episódicas e crônicas sem aura.

Entretanto, devido ao seu potencial efeito vasodilatador, seu uso em pacientes com aura, que apresentam sensibilização dos nociceptores vasculares e risco cardiovascular aumentado, é questionável.

Para investigar a eficácia e a segurança do erenumabe em pacientes enxaquecosos com aura, estudo placebo controlado, randomizado, multicêntrico e duplo-cego avaliou durante seis anos 2682 pacientes entre 18 e 65 anos.

➡️  A idade média dos pacientes foi de 41.7 anos, sendo a maioria composta por mulheres (84,1%). Foi incluída na amostra indivíduos com enxaqueca episódica ou crônica, com e sem aura. Desses pacientes, 52,2% receberam o erenumabe, na dose de 70 a 140mg, em via subcutânea, uma vez por mês.

➡️ Nessa amostra, 38,9% receberam o placebo. Foram avaliadas mudanças na quantidade de episódios de enxaqueca por mês, sendo o medicamento considerado eficaz em caso de redução de pelo menos 50% dos episódios de enxaqueca mensais em período de 12 semanas.

➡️ Além disso, outro critério considerado para definir a eficácia a quantidade de medicações abortivas para a enxaqueca aguda consumidas durante o mês. Por fim, a segurança dessa medicação foi avaliada a partir da incidência de efeitos adversos.

O estudo concluiu que pacientes enxaquecosos, com ou sem aura, demonstraram redução na frequência de episódios sintomáticos quando utilizaram o erenumabe, em relação ao grupo controle. Além disso, os efeitos adversos da medicação foram leves ou inexistentes em ambos os grupos de exaquecosos, com ou sem aura.

Dessa forma, os autores concluem que o erenumabe pode ser uma medicação efetiva e segura para prevenção da enxaqueca com aura.

Compartilhe este artigo