Infectologia

Prevenção de Infarto Agudo do Miocárdio e Acidente Vascular Cerebral isquêmico após infecção por Covid-19

Logo Medclub
Equipe med.club
15/9/2022
Compartilhe este artigo

A infecção por COVID-19 gera um alto risco para a ocorrência de eventos trombóticos, o que aumenta a chance de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e Acidente Vascular Cerebral isquêmico (AVCi)

A vacina de COVID-19 é efetiva contra sua infecção e a progressão para uma doença severa, mas ainda há questionamentos se ela também previne essas complicações secundárias após uma possível infecção por COVID-19.

Na pesquisa foram utilizados dados do sistema de saúde coreano para comparar a incidência de AVC e IAM em pacientes que nunca se vacinaram (n=62.727) e os que tomaram todas as doses da vacina (n=168.310). Esses pacientes foram acompanhados por 90 dias após 1 mês da infecção por COVID-19.

Os eventos de IAM e AVCi ocorreram em 31 indivíduos não vacinados e 72 vacinados, resultando em uma incidência de 6,18 vc 5,49 por 1.000.000 de pessoas-dias. Uma redução de riscos para os eventos trombóticos foi observada em todos os subgrupos (jovens, idosos, diabéticos, hipertensos, dislipidêmicos...) para os pacientes totalmente vacinados. 

Os resultados dessa pesquisa demonstram como a vacinação reduz os riscos cardiovasculares e é benéfica, principalmente para os indivíduos com comorbidades e outros fatores de risco.

Fonte: UpToDate

Continue Aprendendo: 

Compartilhe este artigo