Medicina de Emergência
Medicina de Emergência

Febre de Origem Indeterminada: O Que Fazer?

Logo Medclub
Equipe medclub
Publicado em
22/2/2021
 · 
Atualizado em
7/5/2023
Índice

Em fevereiro de 2022, um artigo de revisão de literatura pela New England Journal of Medicine abordou o tema relacionado ao manejo da febre de origem obscura (FOO). Atualmente, mesmo após a introdução de novos métodos diagnósticos, 51% dos casos de FOO permanecem sem definição da etiologia. As consequências disso são o uso excessivo de antibióticos, com crescente resistência microbiana e de aumento dos gastos públicos, com exames complementares desnecessários.

As principais características desse quadro são a febre de causa indefinida, apesar de extensa investigação etiológica, com duração suficiente para descartar uma possível febre autolimitada. Apesar de não existir um consenso para a definição dos critérios da FOO, os autores citam a presença de temperaturas superiores a 38.3 °C por mais de 3 semanas, mesmo após1 semana de avaliação hospitalar.

Apesar de não ser uma revisão sistemática, o artigo é muito elucidativo. Segundo os autores, a FOO pode ser classificada em clássica, nasocomial, por imunodeficiências e associada a viagens. Para mais, os autores enfatizam que a principal causa mundial da FOO ainda são as infecções, com destaque para a tuberculose, apesar do aumento da incidência por causas inflamatórias e autoimunes, sendo essas últimas correspondentes a 5 a 32% dos casos.

Além dessas, o câncer constitui importante causa de FOO (2 a 25%), tendo a produção de citocinas em respostas a agentes pirogênicos ou a necrose espontânea do tumor como as principais causas da febre. Em pacientes com câncer hematológico sob quimioterapia de indução, a febre é umsintoma universal, e esses indivíduos estão sobre maior risco de desenvolverem neutropenia grave (valores de neutrófilos inferiores a 500 células/microL). Por fim, o uso de medicações, destacando-se os antibióticos beta-lactâmicos, corresponde entre 3 e 7% dos casos de FOO.

Os autores concluem que a abordagem da FOO deve conter história clínica minuciosa, sendo avaliados viagens, dieta e medicamentos utilizados, e exame físicos bem detalhados, avaliando-se criteriosamente a pele, articulações e linfonodos. Associado a isso, deve-se iniciar o manejo da FOO com exames laboratoriais básicos, duas hemoculturas, sorologia para HIV, ecocardiograma, proteína-Creativa (PCR), hemograma completo e tomografias computadorizadas de tórax, abdome, pelve e demais regiões que se fizerem necessárias. Os autores enfatizam que exames laboratoriais desnecessários podem atrasar o diagnóstico correto, uma vez que muitas causas de FOO são “manifestações incomuns de doenças comuns”.

Por fim, não incentivam o uso de antibioticoterapia empírica e anti-inflamatórios no manejo inicial da FOO, porque podem atrasar o diagnóstico. São exceções para atraso do início da antibioticoterapia empírica, os indivíduos com febre associada a neutropenia, imunossupressão grave e deterioramento rápido do estado clínico.

Gostou do nosso Boletim da semana? Compartilhe com quem possa interessar e nos acompanhe no Instagram! Já assistiu nossa aula de Pneumonia não Complicada na Infância? Essa e diversas outras aulas gratuitas e separadas em episódios esperam você no med.club XP. Cadastre-se e assista agora!

Fonte: New England Journal of Medicine

Assine o medclub e tenha acesso a um mundo de informações médicas

Aproveite por 30 dias gratuitamente e após esse período pague apenas R$29,90 por mês.

Artigo escrito por

Comece agora e tenha acesso a um mundo de informações médicas

Aproveite por 30 dias gratuitamente e após esse período pague apenas R$29,90 por mês.

Dúvidas?

O que é o MedClub?

O medclub é uma plataforma 100% online e responsiva focada no desenvolvimento e capacitação profissional dos médicos. Com videoaulas e materiais de apoio de alta qualidade, o médico é alavancado em uma dinâmica simples, clara e objetiva de atualização e aprimoramento dos conhecimentos essenciais à sua prática.

Como o MedClub pode me beneficiar?

O Medclub te proporciona a aplicabilidade prática da Medicina Baseada em Evidências, elevando o padrão da sua prática médica. Tudo isso em um só lugar, sem perda de tempo, com informações claras e fáceis de achar no dia a dia.

O MedClub beneficia médicos de diferentes níveis de experiência?

Sim! O MedClub foi cuidadosamente concebido e desenvolvido com o objetivo de simplificar o estudo e a atualização médica, proporcionando maior segurança nas práticas e procedimentos. Nossa plataforma visa melhorar os resultados diários dos médicos, abordando as principais preocupações independentemente do estágio de sua carreira.

Existe um prazo de garantia?

Com certeza! No MedClub, estamos comprometidos com você. Por isso, disponibilizamos 30 dias corridos gratuitos antes de qualquer pagamento ser debitado em sua conta, garantindo que sua assinatura entre em vigor apenas quando você estiver pronto.

Como faço para cancelar minha assinatura?

Ao iniciar sua assinatura no MedClub, você terá a flexibilidade de cancelá-la a qualquer momento diretamente na plataforma, podendo também cancelar entrando em contato com nossa equipe de suporte ou enviando um e-mail para contato@med.club.

Nós utilizamos cookies. Ao navegar no site estará consentindo a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.